Escolha a Cidade:

Postado por <brasilbrokersoficial>
12 nov

 

Foto: Anderson Leal

Decorar a casa para o Natal realmente é uma delícia. Ainda mais quando temos crianças em casa. O clima fica leve, os pequenos adoram ajudar a montar a árvore e, desde então, ficam ansiosos pela tão sonhada noite em que o velho Noel vai deixar o presente no sapatinho.

A noite de Natal é, sem dúvida, uma das datas mais comemoradas no Brasil. Embora tradicionalmente seja um feriado cristão, o Natal é amplamente comemorado por muitos não-cristãos, sendo que alguns de seus costumes populares e temas comemorativos têm origens pré-cristãs ou seculares. Mas como surgiu essa festividade, você sabe?

Alguns relatos sugerem que o Natal surgiu como uma festa pagã que celebrava o dia mais curto do ano (25 de dezembro) e o “Novo Sol”. Com o crescente avanço do cristianismo, os líderes da época resolveram “converter” os pagãos e para não deixar a festividade morrer decretaram que dia 25 de dezembro seria dia do nascimento do deus-Sol, ou seja, dia do nascimento do filho de Deus. Assim surgia o Natal que nada mais é do que a velha festividade pagã de adoração ao Sol.

Outro símbolo muito usado por todas as famílias na festa é a árvore de Natal. Ela surgiu na Babilônia e segundo a lenda um pinheiro nasceu da noite para o dia, de um pedaço de árvore morta. Isso simbolizava o desabrochar da morte para uma nova vida. E todo o ano o espírito que morreu deixaria presentes nela. Foi dessa maneira que se criou o habito de enfeitar a árvore no Natal e colocar os presentes embaixo dela.

Papai Noel na verdade é São Nicolau, um bispo romano que viveu no século V. Tudo começou quando o bispo ofereceu, escondido, dotes para a três filhas de um cristão empobrecido. Pronto, estava criado o ritual de dar presentes escondidos. Na verdade, o dia de São Nicolau é comemorado dia 6 de dezembro, mas acabou-se por se fundir com o Natal por causa da troca de presentes.

Com relação à decoração, a tradição de se enfeitar a sala ou a mesa com velas remete a um ritual pagão ainda feito atualmente. A vela acesa faz renascer o ritual do solstício e mantém vivo o deus sol.

O presépio é um altar para o deus pagão Baal, consagrado desde a Babilônia. Alguns dos símbolos remetem ainda ao culto do deus Sol; ele estimula a veneração de imagens e a idolatria. Já as músicas tiveram origem na era medieval quando famílias se reuniam para celebrar o nascimento do menino.

Agora, mãos à obra que você tem muito trabalho pela frente para deixar a sua casa no clima dessa data tão especial!

 

Fonte: blog Big Mãe

Em Decoração
, , ,