Escolha a Cidade:

Voltar para home.
Postado por <brasilbrokersoficial>
27 fev

Lúcio Costa faria hoje 111 anos se estivesse vivo. Considerado pioneiro na arquitetura modernista, nasceu em Toulon, na França, e deixou um legado que até hoje marca duas grandes cidades brasileiras: Brasília e Rio de Janeiro.

Formado pela Escola Nacional de Belas Artes, o arquiteto e urbanista logo se deixou influenciar pela obra do arquiteto franco-suíço Le Corbusier, a quem acabou convidando para avaliar o projeto do edifício do Ministério da Educação, no Rio de Janeiro, em 1936.

Plano-piloto de Brasília em construção. Crédito: © Bettmann/CORBIS

Em 1957, Lúcio Costa foi o vencedor do concurso nacional para a elaboração do Plano-Piloto de Brasília, o que o tornou conhecido no mundo inteiro junto com o seu ex-aluno, Oscar Niemeyer, que projetou as edificações. Passou então a receber convites para projetar diversos planos urbanísticos, como o da Barra da Tijuca, famoso bairro do Rio de Janeiro que sediará a maior parte dos equipamentos urbanos dos Jogos Olímpicos de 2016 e um dos grandes vetores de crescimento da cidade atualmente.

O plano urbanístico do bairro da Barra da Tijuca (RJ) também foi idealizado por Lúcio Costa. Foto: Didac Freund

Em vida recebeu diversas honrarias, entre os quais a Legião de Honra (França), o Prêmio Calouste Gulbenkian (Portugal) e o título de professor “honoris causa” da Harvard University (EUA). Morreu no Rio de Janeiro, em julho de 1998, aos 96 anos.

 

 

 

Comentário: Nenhum comentário

Deixe seu recado