Escolha a Cidade:

Postado por <brasilbrokersoficial>
24 dez

 Vamos começar o ano com um projeto de mudança na casa? Pesquisamos diversas tendências para 2013 e vamos compartilhar com você em cinco matérias semanais. A primeira da série é sobre jardim.
Aproveite as dicas que vem por aí!

Se você é daquelas pessoas que adora receber convidados em casa, este é o estilo de jardim perfeito. Os espaços diferenciados como áreas de estar, descanso, leitura e lazer proporcionam opções diversas de aproveitamento da área externa.

 

Foto: Divulgação

A ideia deste espaço é integrar as áreas de lazer ao surpreendente jardim tropical, e que, ao caminhar por ele, os convidados se deparem com espécies variadas de plantas exuberantes como: palmeira rabo de raposa (Wodyetia bifurcata), palmeira azul (Bismarckia nobilis), Nolina (Beaucarnea recurvata) e a Cica (Cycas revoluta).

Pensando na tendência de jardins vibrantes e com conotação tropical, o arquiteto Marcelo Novaes utilizou espécies nativas, que florescem em todas as estações do ano, garantindo movimento, cores variadas e texturas ao espaço.

 

Foto: Divulgação

O projeto oferece alguns atrativos. Sob o pergolado há um ambiente de estar em meio ao jardim de onde é possível admirar o belíssimo visual. O deck, que se estende sobre o lago de carpas vermelhas e douradas, é um convite ao relaxamento ao som da cascata. O som da água, o cheiro das plantas e a vegetação exótica criam um ambiente aconchegante. “A água é sempre importantíssima para a serenidade do jardim, além de se tornar um elemento decorativo”, afirma Marcelo.

Sobre os objetos de decoração para áreas externas, as esculturas são extremamente atraentes. Situada ao lado da cascata “A violinista”, do artista plástico Santos Lopes compõe com harmonia o seu entorno. Um outro aspecto importante é a iluminação, que possui papel fundamental na valorização das formas da vegetação. Para cada tipo de espécie existe uma lâmpada diferente e especifica que ao colocadas estrategicamente realçam o espaço. O uso de lâmpadas âmbar e spots direcionados criam um contraste entre as diferentes espécies do jardim, dando variedade ao ambiente.

Reunindo todos esses elementos, o resultado é um jardim tropical, com espaços agradáveis, acolhedores e cheios de surpresas. “Um verdadeiro refúgio com características fundamentais para a criação de um espaço de lazer para a família e ponto de encontro para receber amigos e familiares”, conclui o arquiteto.

 

Em 1975, quando ainda estudante, trabalhou no viveiro de produção de mudas da família, executando seus primeiros jardins. Em 1980 se formou em paisagismo pela Faculdade de Arquitetura da Universidade PUC-Campinas. Desde então, atua como paisagista, onde desenvolve projetos por todo o Brasil. Alguns deles podem ser visto no site www.marcelonovaes.com.br.

Em Decoração
, ,
Postado por <brasilbrokersoficial>
15 dez

Esse desejo de conforto e bem-estar é possível, mesmo que o ambiente disponível não seja tão espaçoso. Você pode transformar uma pequena área da sua casa num local incrível para receber os amigos ou simplesmente tomar o café da manhã de domingo, lendo o jornal.

 

Foto: Divulgação

Conversamos com o paisagista Marcelo Novaes, responsável pelos jardins de inúmeras casas Brasil a fora, e pegamos algumas dicas. Confere só:

Blog Brasil Brokers: O que é necessário para fazer um jardim ornamentado? Existe um espaço mínimo?
Marcelo Novaes: O jardim tem que atender as necessidades do usuário, ampliando o espaço de lazer, tornando-se participativo, surpreendendo e despertando os sentidos com sua beleza, aromas e sabores. Um jardim ornamentado é composto por vegetações onde o principal é a beleza das espécies. Ele tem que ser visualmente atraente e as combinações das cores, texturas e aromas devem estar em harmonia, independente do espaço.

Blog Brasil Brokers: Quais plantas podem ser usadas?
Marcelo Novaes: A escolha das espécies vai depender do espaço a ser plantado e também de clima, insolação e ventilação. A escala do jardim também interfere. Plantar uma espécie de grande porte, que cresça muito, num jardim pequeno vai trazer problemas e o inverso pode ficar desarmônico. Tem que ter cuidado ainda com a combinação das espécies. As plantas perenes são as mais indicadas, pois a manutenção e o ciclo de vida são longos e não elas não precisam ser transplantadas após a floração.

Blog Brasil Brokers: Qual a periodicidade da manutenção? A própria pessoa pode fazê-la ou deve contratar um jardineiro?
Marcelo Novaes: Conhecer as características e as necessidades de cada planta como as podas, irrigação, adubação e o tempo de floração é importante para mantê-la sempre viçosa. Qualquer pessoa pode cuidá-las, desde que tenha o conhecimento mínimo de jardinagem.

Blog Brasil Brokers: Deve ter sol em algum momento ou não há necessidade?
Marcelo Novaes: A insolação vai depender da escolha da espécie – existem as que são resistentes ao sol e as que preferem a sombra. Um ambiente interno também pode ser valorizado com espécies ornamentais. Existem espécies resistentes à sombra e que valorizam a decoração como o lírio-da-paz (Spathiphyllum wallisi), chamaedorea (Chamaedorea elegans), Rafia (Rhapis Excelsa) e a Pleomele (Pleomele reflexa).

Blog Brasil Brokers: No caso de varandas, quais são as dicas?
Marcelo Novaes: Primeiramente definir o layout da varanda com o mobiliário para que os vasos complementem harmoniosamente a decoração. O ideal é usufruir da vista e dar a sensação de liberdade que as varandas proporcionam.

Veja alguns exemplos:

 

 

Foto: Divulgação

As jardineiras feitas com chapas de ferro oxidado e cortadas de forma onduladas invadem parte do piso de madeira. Em seu interior, as exóticas e suculentas rosas-de-pedra (Echeveria glauca) formam um paisagismo inusitado.

 

 

 

Foto: Divulgação

A varanda do quarto no andar superior da casa tornou-se um refúgio para o proprietário. Um local onde ele gosta de tomar o café da manhã e contemplar a bela vista.

 

 

Foto: Divulgação

O espelho d´água de estilo moderno, com traços retos e materiais orgânicos valoriza a sala de estar e remete ao relaxamento ao som da água.

 

 

 

Em 1975, quando ainda estudante, trabalhou no viveiro de produção de mudas da família, executando seus primeiros jardins. Em 1980 se formou em paisagismo pela Faculdade de Arquitetura da Universidade PUC-Campinas. Desde então, atua como paisagista, onde desenvolve projetos por todo o Brasil. Alguns deles podem ser visto no site www.marcelonovaes.com.br.

 

 

 

Em Paisagismo
, , , ,