Escolha a Cidade:

Postado por <marketing>
27 jul

Em uma linha reta, São Caetano do Sul está a 11 quilômetros de São Paulo e Guarulhos a 15 quilômetros. Por que não ampliar o raio de pesquisa de imóveis em busca de um apartamento maior ou mais barato?
Essa pode ser uma boa dica para quem está buscando imóvel.

Vale a pena observar bairros vizinhos ao bairro principal de interesse, assim como cidades próximas conforme mostra um levantamento realizado pelo 123i junto a área de Inteligência de Mercado do Grupo Brasil Brokers.

Imagem Prefeitura SBC

Imagem Prefeitura SBC

Em média, um apartamento na Grande São Paulo custa 30% mais barato do que na capital.

Veja tabela com detalhes da pesquisa:

Fonte Inteligência de Mercado do Grupo BB

Fonte Inteligência de Mercado do Grupo BB

 

Enquanto o preço médio em São Paulo gira entorno de R$ 8.600/m², em Santo André apartamentos são lançados a R$ 6.000/m² e em São Bernardo do Campo a R$ 5.400/m², o que impacta diretamente no preço total do bem.

Custo do terreno, custo da obra, acabamento e outros temas mercadológicos, como oferta e demanda, definem os preços dos imóveis.

Pesquise antes de comprar, vender ou alugar um imóvel. Se possível, amplie seu raio de busca e compare também os preços de imóveis de todos os tipos – lançamento, pronto novo (nunca habitado) e usado.

 

 

Em Mercado Imobiliário
, , , , , , , , , , , ,
Postado por <brasilbrokersoficial>
16 mar

Muitos paulistanos já estão levando em consideração se mudar para os municípios de Osasco e Guarulhos. Os motivos são as ofertas de imóveis novos mais baratos que na capital. Além disso, se for levado em consideração o preço médio de compra de um imóvel na capital, a sua metragem quadrada é menor que a de um apartamento com o mesmo valor nos outros dois municípios.

Uma pesquisa feita pela Brasil Brokers mostra que pelo menos 35% dos compradores de imóveis nos dois municípios são paulistanos e que os preços de novos apartamentos nas duas localidades são cerca de 40% menor que o preço médio de São Paulo. Enquanto Osasco atrai compradores das zonas Oeste e Sul, Guarulhos atrai das zonas Norte e Leste.

Outro dado relevante também diz respeito ao valor dos imóveis. Se, por exemplo, adotarmos o preço médio de um apartamento de 50m² em São Paulo, de R$ 404.400,00, a área privativa adquirida pelos clientes nos dois municípios, baseada em seus valores médios de m², seria:

– São Paulo R$ 404.400,00 – apartamento de 50m²
– Osasco R$ 404.400,00 – apartamento de 70m² (39% superior a S. Paulo)
– Guarulhos R$ 404.400,00 – apartamento de 79m² (57% superior a S. Paulo)

Portanto, com o mesmo valor médio, os clientes conseguem morar em áreas privativas maiores – cerca de 39% em Osasco e 57% em Guarulhos.

Vista de Guarulhos. Crédito: © Anna Kari/In Pictures/Corbis

Vista de Guarulhos. Crédito: © Anna Kari/In Pictures/Corbis

Para Bruno Vivanco, vice-presidente Comercial da Abyara, uma das imobiliárias do Grupo Brasil Brokers em São Paulo, o maior preço dos terrenos e as restrições do Zoneamento e do Plano Diretor do município de São Paulo encarecem o imóvel. “Nesses municípios, as incorporadoras conseguem produzir empreendimentos com as mesmas características e qualidade por um valor inferior. Como consequência acabam incentivando o fluxo migratório entre São Paulo e os municípios da região metropolitana, principalmente Guarulhos, Osasco e ABC, que contam com uma boa infraestrutura de serviços e qualidade de vida atrativas”, comenta Vivanco.

Em Mercado Imobiliário
, , , , , , ,