Escolha a Cidade:

Postado por <brasilbrokersoficial>
08 set

Mobilidade é um tema sempre em debate no cotidiano das grandes metrópoles e que indiretamente afeta o mercado imobiliário. As construtoras, por sua vez, buscam viabilizar soluções em seus projetos que auxiliem a população a transitar melhor na cidade.

No Rio de Janeiro, muitos condomínios, principalmente na Zona Oeste, oferecem ônibus para o transporte dos moradores para o centro da cidade. Há casos em que vans fazem uma espécie de linha circular entre os edifícios e estações do BRT, passando por shoppings, mercados e até mesmo pela praia.

Os futuros moradores do empreendimento Maui Unique Life Residences, da construtora Calçada, poderão contar com o serviço da Ecobalsas, empresa que realiza o transporte de passageiros e passeios ecológicos na região da Barra da Tijuca, para realizar a travessia até a praia da Reserva sem precisar de enfrentar um engarrafamento. Além disso, poderão usufruir de um clube de apoio à praia exclusivo, o Espaço Ecolounge.

Apresentação do PowerPoint

Fachada do empreendimento Maui Unique Life Residences, da construtora Calçada. A Brasil Brokers participa das vendas.

Já em São Paulo, algumas construtoras passaram a incluir nos projetos o bike e car sharing, modelo de aluguel dentro do condomínio em que o morador aluga um carro ou uma bicicleta pela quantidade de horas que serão utilizadas. Esse é o caso do empreendimento VN Casa Jorge Tibiriça, da Vitacon.

“Existe uma tendência mundial em ‘dividir’ as coisas, ao invés de ser dono. Ser apenas um usuário quando tiver necessidade. Dividindo o carro com os demais moradores e evita-se custos de impostos, manutenção, entre outros. O mesmo vale para bicicletas”, comenta Paola Alambert, diretora de Marketing da Abyara Brokers.

13-Jorge_Tibirica-Car_Sharing-R02LR

O empreendimento VN Casa Jorge Tibiriça, da Vitacon, contará com serviço pay per use para carros e bicicletas. A Abyara Brokers participa das vendas.

Em Mercado Imobiliário
, , , , ,
Postado por <brasilbrokersoficial>
21 maio

O que há em comum entre o morador de um empreendimento de um dormitório com o morador de condomínios com dois ou mais quartos? Vida atribulada e falta de tempo. Essa combinação vem fazendo com que os serviços pay per use, muito comum nos lançamentos de quarto e sala e estúdios, ganhem espaço nos condomínios voltados para a família.

O empreendimento da Brookfield em São Paulo, o Caminhos da Lapa – Residencial Vanguarda, contará com o serviço pay per use Pet sem Stress (banho e tosa de cães e gatos, adestramento, dogwalker, dogsitter e atendimento veterinário). As vendas são da Abyara Brokers.

De acordo com a diretora de Marketing da Abyara Brokers, Paola Alambert, a tendência é de que esses tipos de serviços conquistem bastante espaço nos empreendimentos de condomínio família. “O tempo hoje está cada vez mais escasso. A maioria das mulheres trabalha fora e não é toda família que consegue ter um funcionário doméstico para cuidar da casa”, conta a executiva.

 Também da Brookfield e em São Paulo, o empreendimento Panamby Penthouses oferecerá aos seus moradores serviços diferenciados com profissionais altamente especializados e de grandes marcas. A comercialização é feita pela Abyara Brokers.

A alma do “pague pelo que usar” é a facilidade. Hoje são oferecidos os mais diversos serviços. Dos básicos como concierge, arrumadeira e  profissional de manutenção aos mais diversos como organização de festas e eventos, pet care, dog walker, baby sitter, reparo de bicicletas, entre outros. “O pay per use vem ganhando espaço e a tendência agora é a disponibilização de serviços que remetam a experiências do morador”, finaliza Paola.

Em Mercado Imobiliário
, ,
Postado por <brasilbrokersoficial>
21 jan

É cada vez maior o número de condomínios que oferecem serviços pay-per-use (pague por uso) aos moradores. Construtoras de vários estados estão apostando nesta fórmula que inclui facilidades como lavanderia, babá para crianças, arrumação e limpeza, pequenos reparos, entre outros.

De acordo com o diretor geral da Brasil Brokers no Rio de Janeiro, Mario Amorim, uma vantagem a respeito dos empreendimentos com o sistema pay-per-use é que o pagamento pelos serviços é pago diretamente pelo proprietário e não onera a taxa condominial de todos os moradores. Em termos de vendas, Amorim comenta: “Esses condomínios geralmente têm as vendas mais rápidas. Possuem maior liquidez devido a essa gama de atrativos para os futuros residentes”.

O empreendimento Adamant Rio Metropolitan, da Castelari Construtora, em São João de Meriti (RJ), contará com serviços pay-per-use tanto para a parte residencial quanto para a comercial.

Para o superintendente de Atendimento da Brasil Brokers Galvão em Curitiba, Felipe Magalhães, o modelo é ideal para pessoas solteiras ou para casal sem filhos, que querem usufruir de maior comodidade, e para investidores que tenham intenção de colocar essas unidades para locação. “Além dos habituais serviços como arrumadeira, pequenos reparos e de lavanderia, as construtoras estão procurando ampliar essas ofertas para esses futuros moradores. Há empreendimentos que contam com concierge 24 horas, dog walker e personal trainner, por exemplo”, explica Magalhães.

Ambos os executivos ressaltam um outro ponto a favor dos pay-per-use: os profissionais e empresas contratadas para prestar os s serviços já possuem uma referência, o que garante uma maior segurança para os moradores.

Além dos tradicionais serviços pay-per-use, o empreendimento Igloo, da BKO Engenharia, em Curitiba (PR), oferecerá concierge 24 horas, dog walker e personal trainner.

Em Mercado Imobiliário
, , , ,