Escolha a Cidade:

Postado por <brasilbrokersoficial>
06 abr

Sem título

O empresário Michael Bamberg, fundador e proprietário da Bamberg Brasil Brokers, comemora, em abril, ao lado de toda sua equipe de colaboradores, os 30 anos da empresa na intermediação de imóveis prontos de alto padrão na Zona Sul da cidade de São Paulo. Localizada no Alto da Boa Vista, a imobiliária conta com 50 corretores credenciados para atendimentos em português, alemão, francês e espanhol, investindo na orientação de executivos expatriados a encontrar o imóvel ideal para morar em São Paulo.

Adquirida em 2012 pelo maior e mais completo grupo de venda de imóveis do país, a Brasil Brokers, a empresa movimentou, nos últimos três anos, R$ 443 milhões em negociações com imóveis prontos. Atualmente, possui mais de oito mil unidades para venda ou locação que somam R$ 9,6 bilhões a um ticket médio de R$ 1,2 milhão.

Em Institucional
, , , , , , , ,
Postado por <brasilbrokersoficial>
16 mar

Muitos paulistanos já estão levando em consideração se mudar para os municípios de Osasco e Guarulhos. Os motivos são as ofertas de imóveis novos mais baratos que na capital. Além disso, se for levado em consideração o preço médio de compra de um imóvel na capital, a sua metragem quadrada é menor que a de um apartamento com o mesmo valor nos outros dois municípios.

Uma pesquisa feita pela Brasil Brokers mostra que pelo menos 35% dos compradores de imóveis nos dois municípios são paulistanos e que os preços de novos apartamentos nas duas localidades são cerca de 40% menor que o preço médio de São Paulo. Enquanto Osasco atrai compradores das zonas Oeste e Sul, Guarulhos atrai das zonas Norte e Leste.

Outro dado relevante também diz respeito ao valor dos imóveis. Se, por exemplo, adotarmos o preço médio de um apartamento de 50m² em São Paulo, de R$ 404.400,00, a área privativa adquirida pelos clientes nos dois municípios, baseada em seus valores médios de m², seria:

– São Paulo R$ 404.400,00 – apartamento de 50m²
– Osasco R$ 404.400,00 – apartamento de 70m² (39% superior a S. Paulo)
– Guarulhos R$ 404.400,00 – apartamento de 79m² (57% superior a S. Paulo)

Portanto, com o mesmo valor médio, os clientes conseguem morar em áreas privativas maiores – cerca de 39% em Osasco e 57% em Guarulhos.

Vista de Guarulhos. Crédito: © Anna Kari/In Pictures/Corbis

Vista de Guarulhos. Crédito: © Anna Kari/In Pictures/Corbis

Para Bruno Vivanco, vice-presidente Comercial da Abyara, uma das imobiliárias do Grupo Brasil Brokers em São Paulo, o maior preço dos terrenos e as restrições do Zoneamento e do Plano Diretor do município de São Paulo encarecem o imóvel. “Nesses municípios, as incorporadoras conseguem produzir empreendimentos com as mesmas características e qualidade por um valor inferior. Como consequência acabam incentivando o fluxo migratório entre São Paulo e os municípios da região metropolitana, principalmente Guarulhos, Osasco e ABC, que contam com uma boa infraestrutura de serviços e qualidade de vida atrativas”, comenta Vivanco.

Em Mercado Imobiliário
, , , , , , ,
Postado por <brasilbrokersoficial>
25 maio

São Paulo subiu duas posições no ranking de cidades globais, segundo um relatório elaborado por uma consultoria internacional que mede o desempenho atual e o potencial futuro das cidades de atraírem capital, pessoas e ideias globalmente. A capital paulista ocupa agora a posição de número 32 entre 125 cidades de seis regiões do mundo avaliadas.

Além de São Paulo, outras cinco cidades aparecem no levantamento – Rio de Janeiro (53º lugar), e pela primeira vez Porto Alegre (88º), Belo Horizonte (93º), Salvador (99º) e Recife (101º). O estudo também lista um ranking de perspectivas futuras e, nesse caso, o Rio de Janeiro surge na 69º posição, enquanto que São Paulo fica na 88º colocação, seguido de Recife (88º), Belo Horizonte (92º), Salvador (94º) e Porto Alegre (96º).

O ranking de condições atuais avalia métricas divididas em cinco eixos: atividade de negócios, capital humano, troca de informação, experiência cultural e engajamento político. Já a lista de potencial futuro são 13 critérios em quadro dimensões: bem-estar pessoal, economia, inovação e governança.

Crédito: © Imageplus/Corbis

Crédito: © Imageplus/Corbis

Em Mercado Imobiliário
, , , , , ,
Postado por <brasilbrokersoficial>
08 set

Mobilidade é um tema sempre em debate no cotidiano das grandes metrópoles e que indiretamente afeta o mercado imobiliário. As construtoras, por sua vez, buscam viabilizar soluções em seus projetos que auxiliem a população a transitar melhor na cidade.

No Rio de Janeiro, muitos condomínios, principalmente na Zona Oeste, oferecem ônibus para o transporte dos moradores para o centro da cidade. Há casos em que vans fazem uma espécie de linha circular entre os edifícios e estações do BRT, passando por shoppings, mercados e até mesmo pela praia.

Os futuros moradores do empreendimento Maui Unique Life Residences, da construtora Calçada, poderão contar com o serviço da Ecobalsas, empresa que realiza o transporte de passageiros e passeios ecológicos na região da Barra da Tijuca, para realizar a travessia até a praia da Reserva sem precisar de enfrentar um engarrafamento. Além disso, poderão usufruir de um clube de apoio à praia exclusivo, o Espaço Ecolounge.

Apresentação do PowerPoint

Fachada do empreendimento Maui Unique Life Residences, da construtora Calçada. A Brasil Brokers participa das vendas.

Já em São Paulo, algumas construtoras passaram a incluir nos projetos o bike e car sharing, modelo de aluguel dentro do condomínio em que o morador aluga um carro ou uma bicicleta pela quantidade de horas que serão utilizadas. Esse é o caso do empreendimento VN Casa Jorge Tibiriça, da Vitacon.

“Existe uma tendência mundial em ‘dividir’ as coisas, ao invés de ser dono. Ser apenas um usuário quando tiver necessidade. Dividindo o carro com os demais moradores e evita-se custos de impostos, manutenção, entre outros. O mesmo vale para bicicletas”, comenta Paola Alambert, diretora de Marketing da Abyara Brokers.

13-Jorge_Tibirica-Car_Sharing-R02LR

O empreendimento VN Casa Jorge Tibiriça, da Vitacon, contará com serviço pay per use para carros e bicicletas. A Abyara Brokers participa das vendas.

Em Mercado Imobiliário
, , , , ,
Postado por <brasilbrokersoficial>
11 ago

Ao longo dos anos, os novos empreendimentos vêm sendo lançados com uma área para apartamentos reduzida. Em contrapartida, a parte social do condomínio passou a receber mais atenção e ganhou destaque nos projetos. As preocupações com essas áreas contemplam, e muito, os filhos dos futuros condôminos, que passam a ganhar cada vez mais espaços que estimulam o convívio.

“Os adolescentes de hoje são diferentes dos de anos atrás e o mercado percebeu isso. Tanto é que as áreas de lazer são planejadas de modo que se sejam percebidas como uma extensão dos apartamentos”, conta Mario Amorim, diretor geral da Brasil Brokers Rio de Janeiro.

Perspectiva da sala de jogos do empreendimento Today, da Gafisa. As vendas são da Brasil Brokers Rio de Janeiro (RJ).

333game station_condominio Boa nova 2Uma das necessidades dos mais novos, e que as construtoras vem acrescentando aos seus projetos, é o desejo de interação. E as opções criadas são as mais diversas: quadras poliesportivas, garage band, salas de vídeos e jogos eletrônicos, academias, entre outros.

“O mercado busca sempre aperfeiçoar os espaços de lazer pensando constantemente no que pode vir a estimular os jovens a passar mais tempo fora dos seus apartamentos em atividades prazerosas e interagindo com outras pessoas no edifício.”, comenta Amorim que ressalta ainda que a adoção de internet wifi nas áreas comuns já é algo default nos empreendimentos e  que volta e meia surgem itens diferentes e bacanas como uma paredes de escalada ou um espaço destinado para se fazer slackline.

Perspectiva do espaço Game Station do empreendimento Condomínio Boa Nova, da ACS Incorporadora. As vendas são da Abyara Brokers (SP).

Para o executivo, os itens de lazer já são quesitos muito levados em conta pelos clientes na hora de fechar uma compra. Para Amorim, o mercado não limita mais o seu discurso de venda em função da localização e da tipologia do imóvel. A comodidade e o conforto que a área de lazer pode proporcionar passaram a ser um forte fator de influência.

Em Mercado Imobiliário
, , , , ,
Postado por <brasilbrokersoficial>
05 ago

O mês de agosto chegou e trouxe alguns eventos para quem é apaixonado por decoração e quer ficar “antenado” com o que é tendência e lançamentos. Não deixem de conferir!

4ª Mostra Polo Design Show

Hoje, 5 de agosto, começa em São Paulo, a 4ª Mostra Polo Design Show, mostra de decoração em São Bernardo do Campo. Um dos destaques é a estante  quebra-cabeça, desenhada por Eliana de Sousa. A arquiteta elaborou um estudo grande até chegar à equação certa para ser projetada em triângulos múltiplos de 30 e conquistar o equilíbrio perfeito.

Triangulação perfeita: espaço assinado por Eliana de Sousa com destaque para a estande quebra-cabeça

Triangulação perfeita: espaço assinado por Eliana de Sousa com destaque para a estande quebra-cabeça

Além disso, as arquitetas Fernanda e Mariana Mattos também estarão presentes. O ambiente assinado pela Mattos Arquitetura tem como tema o Living Apartamento, com referências contemporâneas que privilegia materiais nobres e traz tendências como o tom de madeira suave e o mobiliário com mármore e de linhas retas. Com inspiração intimista, tons de bege e mobiliário em mármore, o ambiente de 50 m² possui uma proposta elegante e sóbria ao mesmo tempo.

Espaço assinado pela Mattos Arquitetura

Espaço assinado pela Mattos Arquitetura

A Gorenje do Brasil, por meio de seus revendedores AMASF COIFAS, e UD HOUSE, também marcam presença no evento com refrigeradores coloridos da linha retro no Restaurante assinado pela arquiteta Paula Leme. Os cooktops dominós da marca vão compor o Espaço Gourmet da arquiteta Maximira Durigan.

Refrigerador laranja da linha retro da Gorenje

Refrigerador laranja da linha retro da Gorenje

25ª Craft Design

Na próxima semana, outro evento será realizado aqui em São Paulo. Idealizada pelas empresárias Daniela Cecchini e Elaine Landulfo, a 25ª Craft Design é uma feira de negócios que irá apresentar as tendências na área de decoração, design e  arte.  Durante os dias 14 a 17 de agosto, os profissionais do setor poderão conhecer as novidades no Centro de Convenções Frei Caneca. Nesta edição, 180 expositores nacionais e internacionais estarão distribuídos em 6.200 m². Durante os quatro dias do evento, são esperados aproximadamente 7.000 mil profissionais do setor.

Adriana Yazbek

Luminárias de papel projetadas pela designer brasileira Adriana Yazbek que estará presente na 25ª Craft Design

Além dos lançamentos de produtos, a feira irá apresentar a Exposição Promenade – Um passeio pelo design Holandês. E mais duas palestras: “A importância do objeto artesanal brasileiro no mercado nacional”, ministrada pelo designer Sergio Mattos e “Interior View PANTONE 2015”, palestra temática desenvolvida pela PANTONE, através de um book de tendências, ministrada por Blanca Liane Cernohorsky, diretora executiva Lexus Groupe.

4ª Mostra Polo Design Show
Data: 05 de agosto a 14 de setembro
Horário: 12h às 21h (terça a domingo e feriados)
Ingressos a partir de R$ 10,00 (dez reais)
Local: Pavilhão Vera Cruz
Av. Lucas Nogueira Garcez, 856 – São Bernardo do Campo – SP
www.polodesignshow.com.br

25ª Craft Design 
Data: 14 a 17 de agosto
Horário: dias 14 a 16 das 10h às 20h / dia 17 das 10h às 19h
Local: Centro de Convenções Frei Caneca
Rua Frei Caneca, 569, 5° andar – São Paulo – SP
www.craftdesign.com.br
Evento exclusivo para profissionais do setor

Em Decoração
, , , , , , , ,
Postado por <brasilbrokersoficial>
24 jul

Na arquitetura brasileira, o movimento modernista não se restringiu a projetos como os edifícios cívicos para Brasília e renomados museus e instituições de ensino. O estilo foi também utilizado em empreendimentos privados. O maior arquiteto do mundo no estilo, Oscar Niemeyer, também desenhou prédios comerciais. Na década de 1950, Niemeyer manteve um escritório-satélite em São Paulo e lá desenvolveu dois projetos que acabaram sendo inaugurados simultaneamente em 1955: os edifícios Triângulo e Califórnia, ambos no centro da cidade.

O Triângulo foi projetado para ter um volume prismático envolto por três tipos diferentes de vidro e coberto por brise-soleils. Hoje, o edifício encontra-se bastante descaracterizado, sem os quebra-ventos, expondo o prédio à incidência direta do sol. As modificações começaram ainda na fase de projeto, quando a Prefeitura determinou o recuo lateral dos andares superiores. Na entrada principal, destaca-se um grande um painel de pastilhas de Di Cavalcanti, tombado pela Prefeitura em 2004.

Imagem do edifício Triângulo. Fonte: Internet

Imagem do edifício Triângulo. Fonte: Internet

O edifício e galeria Califórnia situado em um centro de quadra que interliga as ruas Barão de Itapetininga e Dom José de Barros, tem fachadas para as duas ruas, e por isso seu projeto obedeceu às diferentes demandas para esses dois endereços. Em seu interior, há um pátio para onde estão voltadas as quatro alas de escritórios, com extensos e amplos corredores e que utilizam seis elevadores. As duas fachadas do edifício contam com pilares em “V”, marca de Niemeyer e que se tornaria moda na década de 1950. O Califórnia possui também um mural de mosaico em sua galeria com cerca de 250 m² assinado por Portinari.

Fachada do edifício e galeria Califórnia. Crédito: Dornicke (2008)

Fachada do edifício e galeria Califórnia. Crédito: Dornicke (2008)

A cidade de Niterói (RJ) receberá o último projeto de edifício comercial realizado por Oscar Niemeyer. A edificação será integrada com um conjunto arquitetônico de edifícios também assinados pelo arquiteto e que leva o seu nome. Serão duas torres de 28 andares com unidades comerciais e hoteleiras, além de lajes corporativas, a beira da Baía da Guanabara.

O empreendimento Oscar Niemeyer Monumental, uma parceria entre as construtoras PDG e Latini Bertoletti  e vendas da Brasil Brokers, integra o processo de revitalização do centro da cidade de Niterói (RJ)

Imagem com perspectiva do último projeto desenhado pelo arquiteto. O empreendimento Oscar Niemeyer Monumental é uma parceria entre as construtoras PDG e Latini Bertoletti e as vendas são da Brasil Brokers.

Em Mercado Imobiliário
, , ,
Postado por <brasilbrokersoficial>
10 dez

Pesquisa recente do Sindicato das Empresas de Compra, Venda, Locação e Administração de Imóveis Residenciais e Comerciais de São Paulo (Secovi-SP) indicou que as vendas de imóveis residenciais na capital totalizaram 25,6 mil unidades entre janeiro e setembro de 2013. Isso representou um crescimento de 33% se comparado ao mesmo período de 2012.

O mesmo estudo apontou que foram vendidos 95% do total de 2012 nos três primeiros trimestres de 2013 e que o Valor Geral de Vendas (VGV) dos lançamentos atingiu R$ 12,8 bilhões, 35% maior ao obtido no mesmo período do ano passado.

Outro ponto verificado na pesquisa foi que houve um aumento nos lançamentos de imóveis residenciais na cidade de São Paulo. Foram mais de 21 mil unidades entre janeiro e setembro de 2013, uma alta de 25% em comparação aos mesmos meses do ano passado.

O levantamento feito pelo Secovi-SP mostrou que os lançamentos de um dormitório quase triplicaram entre janeiro e setembro de 2013 na capital paulista, também se comparado com os mesmos meses de 2012. Estes imóveis passaram de 1.9 mil unidades, em 2012, para 5.4 mil, em 2013.

Segundo Bruno Vivanco, vice-presidente Comercial da Abyara Brokers, a maior parte destes imóveis compactos, estão em bairros centrais, nobres e regiões que concentram pólos geradores de migração temporária como centros hospitalares e universidades. “Esta é uma tendência nas grandes cidades do mundo. As pessoas abrem mão do espaço em função de uma localização privilegiada, próximo ao metrô, comércio e parques”, explica Vivanco.

Crédito: © Corbis

Em Mercado Imobiliário
, , , ,
Postado por <brasilbrokersoficial>
19 abr

Intervenções do estado que promovem revitalização de áreas públicas melhoram a qualidade de vida da população e, consequentemente, acarretam em valorização imobiliária. Nos últimos anos, alguns exemplos dessas melhorias vêm ocorrendo em diversas capitais do país.

Um desses casos aconteceu no bairro Cristal, em Porto Alegre. O poder público promoveu diversas melhorias de mobilidade urbana e obras de infraestrutura, em 2008, principalmente depois que um grande shopping center se instalou por lá às margens do Rio Guaíba. Com as benfeitorias, outras empresas instalaram-se na região e o setor imobiliário acompanhou esse movimento – muitos empreendimentos começaram a ser construídos no entorno.

Vista aérea do bairro do Cristal e do BarraShoppingSul, em Porto Alegre. Foto: Divulgação/Dario Zalis

“De 2008 até hoje a valorização dos imóveis foi muito grande, algo em torno de 100%. Os bairros próximos foram e continuam sendo beneficiados pela valorização do Cristal”, explica o diretor de Vendas credenciado da Brasil Brokers Noblesse, Marcelo Brilhante. “Basicamente, os lançamentos são de médio a médio alto”, completa.

Em São Paulo, um exemplo bem recente foi o da Praça Roosevelt, localizado em uma região conhecida como Baixo Augusta. O logradouro vinha passando por um processo de degradação desde a década de 1980 e era ponto de encontro de usuários de drogas e moradores de rua.

Vista da Praça Roosevelt. Foto: Wikimedia Commons/Gabriel de Andrade Fernandes

A praça, reentregue à população pela SP Urbanismo em 2012 após as obras, ganhou um projeto paisagístico com jardineiras e canteiros, floricultura, banheiros públicos, garagem subterrânea, iluminação para segurança noturna e um espaço dedicado para os cachorros.

Para a diretora de Marketing da Brasil Brokers em São Paulo, Tatiana Ballan, a valorização foi tamanha que ficou até difícil encontrar imóveis disponíveis para venda ou locação no entorno da praça. “A curva de valorização na região foi mais acentuada nos últimos dois anos por conta da revitalização. Para que se tenha uma ideia, os preços dos apartamentos novos com até 50 m2 de área útil e sem garagem aumentaram mais de 60% em menos de três anos. E não há unidades disponíveis à venda. Passaram de uma média de R$ 3.15 mil o metro quadrado, em 2010, para R$ 4.98 mil em dezembro do ano passado”, revela Ballan.

Em Mercado Imobiliário
, , , ,
Postado por <brasilbrokersoficial>
25 jan

No dia 25 de janeiro comemora-se o aniversário da cidade de São Paulo, que este ano completa 459 anos. Para celebrar a data, preparamos um texto contando rapidamente a história da maior cidade do país e selecionamos algumas obras que se tornaram pontos turísticos por conta de sua arquitetura um tanto quanto “diferenciada”.

A capital paulista foi descoberta em 1554, quando os padres Manuel da Nóbrega e José Anchieta fundaram o Colégio dos Jesuítas, com a intenção de estabelecer uma instituição para a educação indígena na região. Desde então, o Pátio do Colégio, no centro da cidade, é considerado o marco zero na fundação de São Paulo.

Pátio do Colégio / Crédito: Caio Pimenta (SP Turis)

Depois dos ciclos econômicos e a vinda de imigrantes de todos os cantos do mundo, a antiga vila cresceu e se tornou o maior centro econômico da América Latina. Com o tempo e a prosperidade, a cidade ganhou diversas obras arquitetônicas e inúmeros arranhas céus, cada um com uma história e curiosidade interessante. Listamos algumas obras que se tornaram pontos turísticos e que valem pena conferir:

 

Edifícios do Parque do Ibirapuera / Crédito: Caio Pimenta (SP Turis)

 Edifícios do Parque Ibirapuera: O parque possui três obras arquiteto Oscar Niemeyer. Auditório – projetado nos anos 1950, mas erguido apenas em 2004, o Obelisco e a Oca, projetada em 1954. As três obras são um dos principais conjuntos arquitetônicos da capital paulista.

 

Edifício Copan / Crédito: Caio Pimenta (SP Turis)

  Copan: O edifício também foi projetado por Oscar Niemeyer para as comemorações do 4º centenário da cidade de São Paulo, em 1954. A obra, porém, só foi inaugurada 12 anos mais tarde, em 1966. O edifício (feito com a maior estrutura de concreto armado do país), ficou famoso pelo seu formato ondulado, tem 115 m de altura, 32 andares e 120 mil m² de área construída. Em seus 1.160 apartamentos vivem cerca de 5.000 pessoas.

Masp / Crédito: Caio Pimenta (SP Turis)

Masp: Considerado um dos principais museus de arte ocidental do Hemisfério Sul, o Museu de Arte de São Paulo (Masp) foi erguido na Avenida Paulista em 1968, pelo precursor da mídia Assis Chateaubriand. Projetado pela arquiteta modernista italiana Lina Bo Bardi, o edifício sede do museu tem 11 mil m² divididos em cinco pavimentos, além de exibir um amplo vão livre, que serve como espaço para feiras e exposições ao ar livre no meio da Av. Paulista.

Estação da Luz: Ocupando uma área de mais de 7.000 m² no coração de São Paulo, a Estação da Luz foi aberta ao público em março de 1901, como a principal estação ferroviária da cidade. A arquitetura do edifício, inspirada no estilo vitoriano e assinada pelo britânico Charles Henry Driver fez referência para vários monumentos como o Big Ben e a Abadia de Westminster. A fachada tem 150 m de comprimento e a famosa torre do relógio chega a 50 m de altura, sendo que grande parte de sua estrutura foi trazida da Europa e, em 1946, a estação foi parcialmente destruída por um incêndio. Após passar por inúmeras reformas, a obra foi tombada, em 1982, pelo Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico (Condephaat).

Edifício Itália: O edifício Itália, no centro da capital paulista, foi projetado nos anos 1960 pelo arquiteto Adolf Franz Heep e tem 165 m de altura. Com 46 andares, 19 elevadores, 6.000 m² de vidro e capacidade para 10 mil pessoas, o prédio abriga o Circolo Italiano (uma das mais tradicionais sedes da comunidade italiana em São Paulo), além de um restaurante no terraço do prédio famoso pela comida Italiana refinada.

Teatro Municipal de São Paulo: Projetado por Ramos de Azevedo, Cláudio Rossi e Domiziano Rossi, o Theatro Municipal de São Paulo foi inaugurado em 12 de setembro de 1911. A arquitetura do edifício foi influenciada pela Ópera de Paris e sua fachada exibe traços renascentistas barrocos do século 17. Em seu interior, o visitante pode admirar uma enorme coleção de obras de arte: bustos, bronzes, medalhões, paredes decoradas, cristais, colunas neoclássicas, vitrais, mosaicos e mármores. O espaço foi restaurado em 2011 (ano de seu centenário).

Em DIversos
, ,